ACS é homenageada na Assembleia Legislativa pelos 60 anos de sua fundação

0
1.404 views

 

Cabo Wilson agradece o deputado Campos Machado pela homenagem à ACS

Por iniciativa do deputado estadual Campos Machado, a Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do Estado de São Paulo (ACSPMESP) foi homenageada em sessão solene na Assembleia Legislativa pelos 60 anos de sua fundação, completados em 12 de março deste ano. O evento foi realizado na noite de 16 de outubro, no Plenário “Presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira”.

O presidente da ACS, Cabo Wilson de Oliveira Morais, recebeu com muita alegria todos os que prestigiaram o evento e agradeceu imensamente ao amigo e deputado estadual Campos Machado pela homenagem à entidade. Em sua fala, Cabo Wilson fez duras críticas às provocações que pessoas fazem nas redes sociais aos deputados da Casa e defendeu o trabalho de todos. “As pessoas pensam que é fácil aprovar projetos na Assembleia, mas não sabem a dificuldade que é conseguir isso. Quando fui deputado, em quatro anos consegui aprovar oito projetos. É fácil criticar, mas não é o deputado que dá aumento. Quem está com a caneta na mão é o governador“, explicou. Cabo Wilson é ex-deputado estadual (mandato de 1999 a 2003) e foi o primeiro Praça da PM a ocupar um gabinete no Parlamento paulista.

O presidente da ACS também falou sobre a atual situação dos policiais militares que estão há quase quatro anos sem reajuste e pediu ao secretário para levar seu apelo ao governador. “Nós, PMs, temos deveres, mas o governador tem que lembrar que também temos direitos. Ninguém vive só de máquina. Não adianta dar viaturas, comprar colete, arma e deixar o policial passando necessidade. É preciso pôr alimento na boca do policial militar e da família, deste profissional que trabalha com o sacrifício da própria vida. Nós queremos conversar, nós somos da paz! Não queremos guerra! Queremos paz e dignidade“, desabafou Cabo Wilson, que foi ovacionado e aplaudido por todos.

O autor da homenagem, o deputado estadual Campos Machado, justificou o agraciamento à entidade pela luta dos direitos dos cabos e soldados e de toda a família da gloriosa Polícia Militar. “Conheço o Wilson há anos e acompanhei sua trajetória até aqui. Quando era advogado, em meados de 1980 recebi um grupo de sonhadores, entre eles o Wilson (presidente da ACS) e o Duca (vice-presidente da ACS), que foram expulsos de uma assembleia da entidade e, sem cobrar honorários, consegui readmiti-los na associação para trabalhar no crescimento da ACS. Conheço a luta do atual presidente da entidade e a importância dela na segurança da nossa população. Fiz esta homenagem também em função do carinho e da amizade“, declarou.

Com a palavra, o comandante-geral da PM, Coronel Nivaldo César Restivo, ressaltou a importância da ACS para a Corporação e exaltou o trabalho de todos os policiais. “Em uma instituição com 185 anos, com efetivo de 93 mil fixados, temos 73.895 cabos e soldados. A importância da Polícia Militar é muito grande à população. Este ano tivemos o óbito de 9 PMs em serviço, 79 de folga e 22 inativos, num total de 110“, lamentou. “As entidades são muito importantes no suporte ao policial e ficamos muito orgulhosos de ter a Associação dos Cabos e Soldados ao lado e alinhada ao Comando da Polícia Militar. É uma entidade que oferece diversão, lazer, suporte jurídico e tem uma representatividade muito forte, com cerca de 63 mil associados. Não há entidade que tenha a capacidade e potencial de representatividade como a que a ACS tem. Parabéns, Wilson, pela maneira como conduz a Associação. Sou testemunha do seu esforço para tentar melhorar as condições de trabalho da tropa e de todos os associados. Os senhores têm o meu reconhecimento e a minha admiração“, finalizou o comandante.

Representando o governador Geraldo Alckmin, o secretário da Segurança Pública, Dr. Mágino Alves Barbosa Filho elogiou o trabalho da entidade e parabenizou o presidente Cabo Wilson e toda a diretoria pela exemplar administração. “Parabéns por tudo o que fazem e parabéns à eficiência do meu amigo Cabo Wilson como administrador. Uma entidade de classe que faz um trabalho social muito importante, uma entidade que faz a defesa intransigente do homem e da mulher que representam a grande maioria das fileiras da PM. Esse trabalho merece todo o nosso aplauso. Pode ter certeza que continuaremos trabalhando para que o nosso policial militar seja um policial mais valorizado, mais ainda do que queremos“, afirmou.

Também presente, o deputado federal Arnaldo Faria de Sá lembrou da luta da entidade não só em São Paulo, mas também em Brasília por melhorias aos PMs. “Cumprimento a todos os cabos e soldados, pois a grande tropa da PM são vocês. É uma alegria estar nesta Casa e homenagear esta grande entidade. Cabo Wilson, sei que sua luta não é só em São Paulo, pois sempre vejo você e sua entidade em Brasília. Se depender de mim, pode contar com a minha ajuda“, reiterou.

Já o deputado Coronel Camilo falou sobre a união entre as entidades, elogiou a Associação dos Cabos e Soldados por sempre estar alinhada ao Comando e cobrou um reajuste à categoria. “Representatividade. Isto é o que faz a diferença. Foi com esse propósito que surgiram as entidades e todas devem trabalhar com união por seus ideais. Tenho certeza que o senhor secretário levará estas palavras ao governador, então lembro que a PM está há três anos sem reajuste e não dá mais para sustentar isso“. O deputado também agradeceu a atenção especial que a ACS dá ao veterano. “Visitei a ACS e vi um espaço só para os veteranos. Wilson, obrigado por cuidar dos nossos veteranos, pois é por causa deles que nossa instituição é a melhor.

O deputado Coronel Telhada, durante seu discurso, condenou o posicionamento de pessoas contrárias aos políticos, que utilizam as redes sociais para disseminar a discórdia com opiniões duvidosas sobre o trabalho dos parlamentares. “Precisamos melhorar nosso apoio político“, pontou o deputado.

Durante a solenidade, algumas autoridades e sócios-fundadores da ACS foram homenageados como forma de agradecimento pelo apoio e pela credibilidade depositada na entidade. Foram eles:
Campos Machado – deputado estadual, autor da homenagem à ACS
Mágino Alves Barbosa Filho – secretário da Segurança Pública do Estado de São Paulo
Coronel Nivaldo César Restivo – comandante-geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo
Arnaldo Faria de Sá – deputado federal
Coronel Camilo – deputado estadual
Coronel Telhada – deputado estadual
Comandante José Hamilton da Rocha – jornalista da Rede Record
Cabo Sérgio Caldas Santana – presidente da Regional de Santos da Associação dos Cabos e Soldados e vereador
Hermínia Gomes de Oliveira – viúva do fundador da Associação dos Cabos e Soldados da PMESP, à época denominado Centro Social dos Cabos e Soldados da PMESP
Adilson Targas – sócio-fundador da Associação dos Cabos e Soldados e presidente da Regional de São José do Rio Preto da entidade
Domingos Luciano – sócio-fundador da Associação dos Cabos e Soldados
Julio de Aquino Pimentel – sócio-fundador da Associação dos Cabos e Soldados
Orlando Perseguim – sócio-fundador da Associação dos Cabos e Soldados
Oswaldo Lopes – sócio-fundador da Associação dos Cabos e Soldados

A mesa solene foi composta pelo deputado estadual Campos Machado (autor da homenagem); o secretário da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho; o comandante-geral da Polícia Militar, Coronel Nivaldo César Restivo; o presidente da Associação dos Cabos e Soldados, Cabo Wilson de Oliveira Morais; o deputado federal Arnaldo Faria de Sá e os deputados estaduais Coronel Camilo e
Coronel Telhada.

O evento, abrilhantado pela participação da Camerata da Polícia Militar, também foi prestigiado por várias autoridades como o superintendente do Ministério do Trabalho e Emprego – MTE, Eduardo Anastasi; o secretário adjunto da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, Luiz Souto Madureira; o presidente da Associação Paulista de Defensores Públicos – APADEP, Leonardo Scofano Damasceno Peixoto; o comandante do CPA/M-2, Coronel Vanderlei Ramos; a diretoria da ACS (Executiva, Conselho Fiscal, Regionais e Núcleos Representativos), associados, amigos e familiares.

Cabo Wilson agradece a presença de todos que prestigiaram essa grande homenagem à nossa entidade!

Clique para ver os discursos
Cabo Wilson Morais – Presidente da ACS
Campos Machado – Deputado estadual autor da homenagem
Mágino Alves Barbosa Filho – Secretário da Segurança Pública de SP
Coronel Nivaldo César Restrivo – Comandante Geral da PMESP
Arnaldo Faria de Sá – Deputado federal
Coronel Camilo – Deputado estadual
Coronel Telhada – Deputado estadual

Homenageado: deputado Campos Machado (ao centro)

Homenageado: secretário da Segurança, Mágino Alves (ao centro)

Homenageado: comandante-geral da PM, coronel Nivaldo Restivo (à esquerda)
Homenageado: comandante Hamilton (ao centro)
Homenageado: deputado Coronel Camilo (à esquerda)
Homenageado: deputado Coronel Telhada (à esquerda)
Homenageado: presidente da Regional de Santos da ACS e vereador Sérgio Santana (ao centro)
Homenageada: Sra. Hermínia, viúva do fundador da ACS, Carmim Sabadim de Oliveira (à esquerda)
Homenageados: sócios-fundadores da ACS
Cabo Wilson Morais, presidente da ACS

Cabo Wilson Morais, presidente da ACS
Mágino Alves, secretário da Segurança Pública
Coronel Nivaldo Restivo, comandante-geral da PMESP

Um viva à Associação no final da solenidade!

TV Alesp entrevista Cabo Wilson
Cabo Wilson confere a exposição fotográfica em homenagem aos 60 anos da ACS, exposta no Hall Monumental da Assembleia