Cabo Wilson recebe o presidente do Sindespe, Antonio Pereira Ramos

0
361 visitas

O presidente da Associação dos Cabos e Soldados (ACS), Cabo Wilson Morais, teve a honra de receber uma visita do presidente do Sindicato dos Agentes de Escolta e Vigilância Penitenciária do Estado de São Paulo (Sindespe), Antonio Pereira Ramos, na manhã do dia 8 de fevereiro, na sede central da entidade.

O encontro teve como objetivo a apresentação do projeto do Sindespe, de um aplicativo que viabiliza a criação da Cédula de Identidade Funcional e Porte de Arma Eletrônica aos profissionais da segurança.

Durante a reunião, o presidente do Sindespe explicou que o projeto vem ganhando apoio de outras entidades do sistema prisional e segurança pública e já foi apresentado ao governo do estado durante reunião na Secretaria da Segurança Pública, no dia 16 de janeiro, onde ficou acordado que será criado um grupo de estudos para avaliar a viabilidade do projeto e, posteriormente, o resultado será apresentado ao governador do estado para que decida sobre o tema. Ramos também afirmou que, de início, o protótipo foi considerado oportuno pelo governo, já que funcionará como uma ferramenta em favor da prevenção de riscos a integridade física e vital dos servidores da segurança pública, além de modernizar o sistema de identificação.

Cabo Wilson, juntamente com o diretor do Departamento Jurídico da ACS, Marcelo Camargo, apoiaram a ideia e se comprometeram a apresentar o projeto às entidades representativas dos policiais militares na próxima reunião da Coordenadoria das Entidades Representativas dos PMs (CERPM).

Sobre o projeto
A Cédula de Identidade Funcional e Porte de Arma Eletrônica (digital) substituiria a atual cédula em papel por um aplicativo de acesso exclusivo das entidades das forças de segurança pública para identificação de servidores onde, por meio de um documento físico (RG, CNH) ou até mesmo por identificação biométrica, essa informação seria confirmada em um banco de dados do estado certificando que este é um servidor da segurança pública.

Desta forma, acredita-se que muitas mortes serão evitadas já que hoje, quando um criminoso aborda um desses servidores e encontram sua identidade funcional, imediatamente são executados. Sem essa facilidade de identificação, a possibilidade do agente sair ileso é maior.

Antonio Pereira Ramos (presidente do Sindespe) foi recebido pelo presidente da ACS, Cabo Wilson Morais, e o diretor do Departamento Jurídico, Marcelo Camargo.